sábado, 11 de março de 2017

Mudando de área em Québec - minha experiência e dicas

No Brasil, geógrafa.
No Québec, analista de sistemas!
Mudar de área é uma decisão difícil, pois já fizemos uma escolha inicial. Não temos mais 15 anos, não queremos errar, não queremos perder tempo. A pressão interior de acertar é grande, os caminhos possíveis são infinitos (e ao mesmo tempo nebulosos!) e saber o que queremos não é a tarefa mais fácil do mundo! 

Muitas pessoas têm me procurando para conversar sobre minha experiência ao mudar de área aqui na cidade de Québec

Então vou contar também por aqui como eu descobri o que realmente queria e como foi minha mudança de área. Deixarei também minhas dicas e referências de sites para vocês!

Meu processo de mudança de área 

Minha idéia inicial era fazer um curso técnico. Eu sabia que queria trabalhar em escritório, então marquei um rendez-vous com um orientador do Cégep mais próximo de casa, o Cégep Limoilou. Ele escutou o que eu estava procurando e me recomendou o curso AEC en Bureautique et Comptabilité. E foi o que fiz.

Esse curso que fiz é focado no pacote Office, em redação de cartas comerciais e tem algumas matérias de francês e contabilidade. O curso era gratuito e eu tinha direito à bolsa e empréstimo por ser aluna a tempo integral e residente permanente.  

Ao terminar esse curso, após 1 ano e meio, eu comecei a trabalhar como 'commis aux comptes à recevoir' à tempo integral em uma universidade. Esse foco contábil do curso me ajudou, pois a maioria das vagas era para ser secretaria, ou seja, corrigir textos e acho que havia uma preferência por nativos da língua francesa. 

Enfim, tive um contrato temporário e as oportunidades permanentes eram como Technicienne en administration, o que exige geralmente e idealmente um DEC en Comptabilité et gestion

Eu não queria estudar em contabilidade, então pensei em completar as matérias que faltavam para eu ter um DEC en Bureautique e fazer um certificado universitário em Administration des affaires. A forma mais rápida que achei para completar o DEC em tempo parcial, foi através da RAC do Cégep Garneau. Uma outra forma de fazer um DEC à tempo parcial, mas não tão rápida, é pelo Cégep à distance

Um rápido parênteses sobre a RAC, funciona da seguinte maneira. Você participa de uma séance d'information sobre o curso que deseja fazer. Se desejar ir em frente, você faz um dossier completo com suas experiências, diplomas, preenche os formulários deles, etc. Eles vão agendar um rendez-vous com uma conselheira que analisara seu perfil. No fim desse rendez-vous você sabera exatamente quais cursos eles reconhecem da sua experiência acadêmica e profissional e quais cursos precisara fazer para completar o diploma desejado. Eu amei a experiência ! 

Acabei terminando o DEC e meu primeiro certificado ao mesmo tempo e assim que o diploma chegou eu prestei um concurso no governo como Technicienne en administration. Neste intervalo, eu decidi continuar meus estudos na faculdade e para decidir quais cursos eu iria fazer, eu procurei o serviço de orientação profissional

A orientação profissional me ajudou a compreender meu perfil, minhas preferências e qualidades pessoais e profissionais. Somado a isso, eu pesquisei as profissões que combinavam com meu perfil e como eu queria trabalhar no governo, eu comparei com as vagas disponíveis no governo pelo site do Revenu Québec e Carrières. Eu escolhi ser Analyste en informatique - Conseillère dans le domaine des technologies de l'information (concours 108).

Quanto a formação, geralmente é exigido um bacc en administration des affaires. Mas eu queria um formato diferente, pois os préalables de MAT desse bacc eram muito puxados. Além disso, o certificat en analyse des systèmes me parecia excelente, mas eu queria também um contato com a Gestão de projetos. Pesquisando, eu soube de um certificado novo que surgiu na faculdade, o certificat sur mesure en gestion de projet e achei que este certificado combinava bem com a profissão que escolhi (Analista de sistemas, Analista de negócios). 

Então eu fiz uma proposta de baccalauréat multidisciplinaire com estes 3 certificados que mencionei e foi aceito. Estou terminando o ultimo certificado (Gestion de projets) e gosto bastante, apesar de ser puxado. Trabalho atualmente no governo, como Analyste en informatique (tem um concurso aberto nesse momento!) e gosto muito da profissão que escolhi ! 

Resumindo, eu fui literalmente dançando conforme a musica, me descobrindo, entendendo melhor o mercado de acordo com minhas experiências e escolhas (não queria parar de trabalhar na área por exemplo). Foi um caminho longo, mas fiz amigas incríveis, sinto que tenho uma bagagem enorme sobre a cultura daqui, pois vivi muitas experiências na cidade. Me sinto muito valorizada profissionalmente e acho que o tempo so contribuiu ao meu favor. Claro que agora estou cansada, afinal estudar e trabalhar não é fácil e 7 anos de estudo em francês não é para qualquer um! Mas em breve vai acabar ! 

O lado bom e ruim dos cursos que escolhi

Para facilitar a leitura, vou mencionar apenas as siglas dos meus cursos. Não estou generalizando para todos os DECs, AECs e certificados. Estou relatando minha experiência dentro dos cursos que fiz e mencionei acima

Difícil dizer o que eu teria feito diferente, pois foi exatamente cada aprendizado que me levou a compreender o que eu queria realmente. Eu acho que o AEC me abriu portas, mas o DEC é o que é exigido para um trabalho técnico no Governo. O lado bom do AEC, foi que tive tempo de me adaptar, melhorar a língua e ter um primeiro diploma Québécois. E ele me permitiu reconhecerem essas matérias ao fazer o DEC de uma forma mais "acelerada", através da RAC (à tempo parcial, no meu ritmo, trabalhando). O DEC é o que é necessário para trabalhar como técnico no governo, são tarefas mais operacionais. 

Entrar na faculdade foi um choque incialmente, pois eu estava adaptada ao formato do ensino técnico. O ensino universitário é bem diferente, os alunos são mais autônomos e individualistas, os trabalhos bem mais exigentes e menos orientados. Os cursos são bem mais puxados e trabalhosos. Mas te permite estudar à tempo parcial, levar sua vida e trabalhar. Fazer um bacc a tempo parcial é bem longo, eu ja faz 4 quatro anos e me falta 1 ano de estudo. Mas acho que um bacc abre muito mais portas, te permite fazer tarefas mais estratégicas e ter um melhor salário melhor a longo prazo. 

Minhas dicas para quem deseja mudar de área 

1. Descubra seu perfil profissional, o que você gosta de fazer. Deixe seu e-mail nos comentários e posso mandar um dos tests que fiz.

2. Trace o que é importante para você a longo prazo, seus objetivos de vida.

3. Veja quais profissões correspondem melhor ao seu perfil (1) e aos seus objetivos de vida (2).

4. Pesquise sobre essas áreas, o mercado na sua cidade, quais são os cursos necessários,  e principalmente converse com pessoas dessa área ! 

5. Veja a melhor estratégia para realizar o curso que levara à profissão desejada (tempo integral, tempo parcial, etc)  

Referências



Vagas 




segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Por que escolhemos viver na cidade de Québec

Quando decidimos sair do Brasil, estávamos à procura de uma cidade menos aglomerada que SP, mas com uma boa estrutura, vida cultural, segurança e claro, mais qualidade de vida. Alguns desses pontos eu comento brevemente no meu vídeo, 5 coisas que amo em Québec



Nesse post, eu vou deixar as fontes de alguns dados que eu menciono no meu vídeo, assim como mais detalhes : 

#1 Ao mesmo tempo e grande e pequena Uma das coisas que nos fez escolher morar na cidade de Québec é o fato que, apesar de ser uma grande cidade ela tem a atmosfera de uma cidade pequena.

O que faz de Québec uma cidade grande 

Em termos de população, a cidade de Québec foi classificada como a 11ª maior cidade do Canada. Importante ressaltar, este ranking considera apenas o numéro de habitantes na cidade (ou seja, não a região metropolitana). 
Para vocês terem uma comparação, nesse ranking de 2011 sobre as 100 maiores cidades do Canadá, a cidade de Vancouver foi classificada em 8ª.
https://fr.wikipedia.org/wiki/Villes_du_Canada_par_population

A cidade de Québec é a capital da maior província do Canadá em superficie e 2ª maior em termos de população. https://fr.wikipedia.org/wiki/Qu%C3%A9bec
Um outro ranking, sobre as 50 maiores cidades do Québec, classifica a cidade de Québec como a 2ª maior cidade em termos de população.
O que faz de Québec uma cidade pequena 

A população da província de Québec se concentra em apenas 20% da superficie. Grande parte da populacao da província de Québec vive em Montréal (50%).
http://www.axl.cefan.ulaval.ca/amnord/Quebec-2demo.htm

A cidade de Québec, que pertence à região administrativa 03-Capitale nationale é enorme em termos de superficie (18 643 km2), mas tem uma baixa densidade demográfica apenas 39.6 habitantes por km2. http://www.stat.gouv.qc.ca/statistiques/profils/region_03/region_03_00.htm

O fato de ter uma baixa densidade demográfica, ou seja, poucas pessoas por km2 nos faz sentir que temos espaço, que não tem tanta gente. O que é bem diferente de onde moravamos no Brasil, em plena paulista.

Tem outros aspectos que não mencionei no vídeo , mas que também  me fazem sentir que vivo em uma cidade pequena. Talvez pela população da cidade ser mais idosa, as pessoas daqui tem aquele ar de interior. Sempre dispostas e com tempo de conversar, dizer bom dia, perguntar se a pessoa na fila (que você nao conhece) esta bem. Como é mais minha impressão, preferi ficar nos dados para evitar problemas de compreensão e para o vídeo nao ficar muito longo.

#2 Vida cultural

A cidade de Québec tem uma média de 150 eventos e festivais ao longo do ano (foi dito por uma representante da cidade de Québec nesta palestra, à partir do minuto 20 https://www.youtube.com/watch?v=_FI15RsavNs). Tem realmente muitos eventos e em todas as estações.

Achei também uma lista bem completa desses eventos, e vou atualizar o post assim que tiver meu laptop em mãos.
http://www.repertoiredesartistesquebecois.org/festivals.asp?noregion=20

Outra coisa que percebo é que a vida artística em Québec é muito forte. Não mencionei no vídeo pois isso vale para toda a província. Mas falando da cidade de Québec por exemplo, o Cirque du Soleil foi criado aqui na cidade de Québec. 
Vou atualizar aqui com outros links de grandes realizações culturais na província de Québec. https://www.mcc.gouv.qc.ca/fileadmin/documents/publications/quebec-scenes-francais.pdf

Além disto, existe um grande incentivo à cultura e ao lazer aqui na cidade de Québec. Tanto eu, como o Roberto procuramos sempre nos inscrever. Nessa sessao, o Roberto fara curso de desenho, de espanhol, artes maciais e eu conditionamento físico. Aqui perto de casa e realmente muito em conta. Para saber mais, acesse a programação da cidade.http://ville.quebec.qc.ca/citoyens/loisirs_sports/programmation_loisirs/activites_offertes.aspx

#3 Natureza

A natureza da cidade de Québec é realmente muito linda. Não precisamos ir muito longe para ter acesso à parques (são mais de 450 na cidade), ciclovias (por volta de 400) etc. https://www.ville.quebec.qc.ca/touristes/voir/attraits/index.aspx. O parque que mencionei no vídeo é o Parc-de-la-Jacques Cartier, mas ao lado de casa tem uma parque enorme e maravilhoso, onde já mostrei um um vlog no verão passado.

#4 Segurança

A cidade de Québec é uma das mais seguras do Canadá (o que é mencionado também na palestra da Québec En tête).  Segundo de dados de 2015 da Statistique Canada ela tem o menor índice de “gravidade de crimes”. O problema mais frequente era roubo de carros, o que diminuiu em 17% em comparação à 2014. 
http://ici.radio-canada.ca/nouvelle/793941/ville-quebec-crimes-statistique-canada-2015.

#5 Muitas oportunidades

Segundo Emploi-Québec, nos 5 próximos anos Québec criara 70 000 novos empregos.
http://www.journaldemontreal.com/2015/10/09/70-000-emplois-a-combler-dici-3-ans-a-quebec.

Na província de Québec, a tendência é dobrar a quantidade de idosos e diminuir em 10% o numéro de pessoas economicamente ativas em todo o Québec. O grupo de pessoas com mais de 65 anos é elevado na província de Québec assim como o numéro de jovens é baixo.  
Por estas razões, o Québec conta com a população imigrante para integrar à sociedade.
http://www.stat.gouv.qc.ca/statistiques/population-demographie/

O problema é que poucas pessoas escolhem a cidade de Québec, que é composta apenas por 4.6 % de imigrantes (também vi 5.6% de população imigrante em Québec). Montréal, tem mais de 36% de população imigrante (também vi em outro lugar dizer 28% rs).Em 2013 por exemplo, Québec acolheu menos de 3 000 imigrantes enquanto Montréal, mais de 35 000. 

Mas, os imigrantes que vêm para a cidade de Québec tendem a ficar aqui na cidade, pois a taxa de retenção de imigrantes é elevada, 81% (alguns lugares dizem 85%). https://www.ville.quebec.qc.ca/gens_affaires/statistiques/docs/portrait_socioecono.pdf

Bem é isto ! Queria poder detalhar melhor as pesquisas que fiz para embasar meu vídeo. Saibam que sempre me preocupo muito com toda a informação que dou por aqui e que as vezes é difícil de achar informações atualizadas, muitas vezes ha dados que não batem. Alguns lugares publicam por região administrativa ou MRC, outros por cidade. As vezes um artigo recente, usa dados mais antigos. Enfim, tentei fazer o melhor possível dentro do que é disponível como fonte.

Um abraço!

Mari

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Retrospectiva - 10 anos de blog


E foi assim, meio de supetão que o blog surgiu, quando decidimos que nossa vida seria em outro hemisfério. Quando eu criei esse blog mal sabia que ele seria um registro da maior e melhor escolha das nossas vidas! Desde os preparativos, como cada fase do processo de imigração, do aprendizado do francês, da nossa mudança, da chegada, enfim de nossa vida por aqui. 

Durante esse período, pude compartilhar com vocês cada etapa que fomos alcançando, com muito esforço, vontade e dedicação. Por isso, não poderia iniciar as comemorações de 10 anos de blog sem um post especial como este, fazendo uma retrospetiva de tudo que aconteceu desde que decidimos vir morar no Canadá. Posso dizer que foram os anos mais desafiadores e mais incríveis da minha vida! 

Desde o início, nossa estratégia não foi escolher o caminho mais fácil nem o mais rápido, mas aquele que acreditávamos ser o melhor para nós. Após quase 7 anos morando aqui, posso dizer que mudar para Québec foi a maior e melhor escolha que poderíamos ter feito. Mas, olha, não foi fácil não. É toda uma vida que se inicia praticamente do zero, para mim pelo menos foi assim:

2006

Nossos sonhos? Eram maiores do que pensávamos poder realizar. Sempre sonhamos em falar francês e morar fora por algum tempo. A idéia surgiu em 2006, quando um amigo do Roberto iniciou seu processo para Québec. Passamos 1 ano pesquisando sobre a vida canadense, a província de Québec e sobre o francês. Foi muito difícil guardar esse projeto em segredo, mas queríamos estar certos que seria uma boa escolha para nós.

2007 - nasce o blog

Decididos, dedicamos o ano de 2007 para informar toda a família. Iniciamos o francês, na verdade, o Roberto iniciou no SESC. Eu estava no ultimo ano da faculdade de geografia e terminando os níveis de inglês no CNA e trabalhando, claro. Até então, não sabíamos se faríamos o processo juntos ou separados pois ainda éramos namorados. 


2008 

Iniciamos os estudos na École Québec, fizemos vários amigos e decidimos fazer o processo juntos. Dessa forma um ajudaria o outro na entrevista, não correria o risco de apenas um passar e aumentaria nossas chances de conseguir o CSQ. O Roberto veio conhecer as cidades de Québec e Montréal, fez 1 mês de imersão na escola Edu-Inter. Esse ano foi o aniversario de 400 anos da cidade de Québec. Me lembro como se fosse hoje quando o Roberto me ligou dizendo que a cidade de Québec era incrível e tínhamos que vir para cá! Nos casamos em setembro e demos entrada com o processo em outubro de 2008.

2009

Nos mudamos para a Paulista para aproveitar bastante a cidade de São Paulo antes da nossa mudança.   Trabalhávamos bastante, mas tentamos aproveitar o pouco tempo que ficamos por la, eu era apaixonada pelo nosso bairro, atras do MASP, perto de tudo. Bem mais fácil de ir para as aulas da École Québec. Neste ano fizemos a nossa entrevista e conseguimos nosso esperado CSQ! 

2010

O ano de 2010, como esperamos a chegada dele! Nossos vistos de residente permanente chegaram em janeiro, mas esperamos (im)pacientemente até o junho para mudar. Eu sai do trabalho no final de abril para me dedicar tempo integral aos preparativos da viagem, que compartilhei tudo com vocês. Continuamos o francês até alguns dias antes da mudança. 
...
Chegamos em pleno verão, tentamos aproveitar todos os eventos da cidade ao mesmo tempo que organizávamos nosso apartamento. E aí começaram as decisões que não foram nada fáceis. Decidi voltar os estudos e começar um AEC em Bureautique. 


2011

Foi um ano muito difícil. Não gostávamos no nosso apartamento inicial, embora fosse maior do que tínhamos na paulista. Mas preferimos não mudar e esperar mais um pouco para esperar nossa situação financeira melhorar ao termino do meu curso. Fomos para Toronto na páscoa, que cidade incrível. O resultado da equivalência de diplomas veio nesse ano : o bacharelado em economia do Roberto foi aceito. Ele se inscreveu em um concurso e começou a trabalhar no ministério de recursos naturais.


2012 

Meu curso (AEC) enfim terminou, consegui um bom trabalho e nos mudamos para um apê bem legal, grande e bem localizado. 
Fomos para Ottawa na Pascoa, com uma amiga do Cégep e seu esposo. Passamos alguns dias com uns amigos de Montréal, que tínhamos estudado juntos na École Québec. Foi um verão maravilhoso, aproveitamos demais. Decidi que me inscreveria na faculdade. 


2013

Foi o ano mais difícil para mim. Meu contrato terminou e a vaga que tanto almejei como técnica não pude passar pois precisava de um DEC. Eu trabalhei tão duro, aprendi e fiz tanta coisa para ficar desempregada? Ainda mais, eu tinha iniciado um certificado em administração. Eu achava que um certificado era mais forte que um DEC. Não aceitei essa situação e não quis ficar com o seguro desemprego esperando um emprego cair do céu. Resolvi ir atras do DEC e continuar trabalhando. Fomos ao Brasil no fim do ano. Decidi que na volta eu faria uma sessão tempo integral na faculdade para agilizar o termino do meu primeiro certificado, ao mesmo tempo que o DEC (pois caso eu não passasse na EUF - épreuve uniforme du français, teria algum diploma que me permitira um trabalho melhor.  O Roberto mudou para o ministério de finanças. 

2014

Me inscrevi em 5 matérias na faculdade (finanças, contabilidade 2, economia, estatística e recursos humanos). Além disso, trabalhei como estudante no CSPQ (Centre des services partagés du Québec). Foi uma sessão bem puxada, o salário de estudante é muito baixo mas eu sabia que isso me levaria a algo melhor no futuro. Queria ao mesmo tempo que estudava ter uma experiência de trabalho, pois além do salário mesmo que pouco é tempo de experiência também. 

Consegui meus diplomas, do DEC e meu primeiro certificado (em administração). Consegui um trabalho no Revenu Québec, e antes de entrar eu fiz o programme Explore. Passei parte do verão em Toronto, no Humber College em uma imersão em inglês, foi uma experiência incrível. Passamos a virada do ano em Santa Maria (Cuba), foi excelente ! Voltei a postar no blog, após tanto tempo. 
Perdi meu avô querido e não pude estar presente. Foi mais uma barra para enfrentar. 


2015

Continuei fazendo varias matérias ao mesmo tempo que trabalhando. Mudei para uma direção de TI pois me daria mais experiência. Terminei mais um certificado, em analise de sistemas. E comecei o terceiro certificado, em gestão de projetos. Passamos a páscoa em New York e o verão em Toronto e em Ottawa. Foi um ano maravilhoso. No fim do ano, resolvi abrir meu canal no Youtube, para compartilhar ainda mais minhas experiências por aqui. 


2016

Virei pilote de sistemas em uma direção de pilotagem no Revenu Québec, como profissional désigné. Pois, no Revenu Québec eu não posso ainda ser profissional pois não terminei a faculdade. Mais um ano de muito estudo para agilizar meus créditos universitários. Passamos o verão em Portugal e na Espanha, mais um sonho realizado! Compramos nossa casa e nos mudamos. Se não estivesse ja tudo quase perfeito, para minha alegria meu ex-chefe do CSPQ me convidou para voltar para sua equipe, como analista! O concurso que fiz no governo me reconhece como profissional e também parte da minha experiência! Felicidade me define nesse momento ! No fim de janeiro eu começo la! 


2017 - ?

Ainda tem muita história para ser escrita e vocês vão continuar a fazer parte disso! 

Muito obrigada a todos pelo carinho de sempre e por me incentivarem a continuar por aqui. Para quem esta chegando minha mensagem é, não desista, acredite em você, vá vem frente e em breve vera o resultado de todos seus esforços. Mudar para cá, é um investimento à longo prazo. Mas no fim nas contas, o importante é ser feliz em cada etapa, pois é assim que a vida tem que ser ! 







sábado, 29 de outubro de 2016

Atividades imperdíveis em Québec - novembro à março

Ola meus queridos!

Confesso que estava com saudades de escrever por aqui ! Tenho me dedicado bastante à pagina Facebook, se não ainda não visitou, clica la Maristela Godoy Vlog, tenho feito posts diários e conversado bastante com vocês ! Me pediram para falar de atividades para fazer em Québec no mês de dezembro, então sem delongas seguem as dicas : 

Marché de Noel du Vieux-Québec - 24 de novembro a 18 de dezembro

Gente, eu não perco esse mercado! Também conhecido como mercado alemão, pode-se encontrar vários produtos europeus e locais também. O que é imperdível é a barraquinha de saucisse allemande ! Super popular por la, acho que é a maior fila. A localização é na praça em frente à prefeitura (hôtel de ville de Québec) e vai até onde instalaram o relógio suisso ! Mais informações no site oficial : 



Hôtel de glace de Québec - à partir de 2 de janeiro




Sério gente, uma vez na vida pelo menos é preciso visitar o Ice hotel ou Hôtel de glace! Todo ano eles sempre inovam e montam uma estrutura completamente diferente, com luzes e cômodos fantásticos! É uma pena que abre tão tarde, tinha certeza que abriria agora em novembro, mas vale a pena esperar quem puder ir. 
Para quem ja esta com medo, aviso, você pode somente visitar os cômodos, não precisa dormir (: 


Festi Lumière - dezembro à março

Outra atividade imperdível é visitar o Aquarium de Québec à partir de dezembro. Pois nessa época tem o Festi Lumière. Infelizmente nunca fui, mas meus amigos recomendaram fortemente essa atividade! Por isso, vale a pena colocar no seu calendário se estiver de visitas aqui na cidade nessa época. Para mais infos: 

Salon des artisans et métiers d'art - 2 ao 11 de dezembro

Para mim essa feira é especial pois quando o Roberto veio visitar a cidade, antes de começarmos nosso processo em 2000 e bolinhas, ele comprou um colar para mim de la. 
Agora a gente quase nunca compra algo rs, mas adoramos simplesmente circular por todas as barracas! Tem de tudo roupas, brinquedos, bijoux, invenções, artigos de decoração.Vale a pena o deslocamento, se você gosta de ver esse tipo de trabalhos manuais, saiba mais : 


Parque Valcartier no inverno - glissades 

Escolha um dia que não esteja muito frio, prepara uma roupa quentinha, chama os amigux e tente visitar esse parque no inverno. Não é muito barato, mas a diversão e a adrelina é garantida. 
Uma dica é parar pelo menos uma vez e entrar tomar um chocolate quente. Ai você pode descer nessas glissades até cansar! 
Saiba mais : www.valcartier.com

Bem é isso pessoal, espero que gostem das dicas ! Para saber todas as atividades por dia, recomendo este site e as de natal, este site. Tem muito mais por la (entre eles, Cirque du Soleil!). 

Um abraço,
Mari